quinta-feira, 8 de abril de 2010

8 Eu minto, mas é pro bem.

Vocês que tem estagiárias ou secretárias, sabem muito bem que a culpa é delas. No caso da história de hoje, a culpa é minha.
Eu minto. Mas qual o problema da mentira quando ela salva sua pele, seu emprego, seu salário ou o pescoço alheio? Existem situações em que a mentira pode ser nobre.
Exemplo: A pessoa é feia que dói, e eu deixo o cabelo dela lindo (pq na boa, eu sempre deixo o cabelo delas lindos #fikdik na hora de colocar um mega hair ;] ) e no final do trabalho ela me pergunta: Fiquei bonita? Eu não posso responder "Nasça de novo" ou "Milagre é com Jesus" então eu digo, "Ficou linda". Às vezes prefiro simplesmente dizer "O Cabelo ficou perfeito!" E esse tipo de mentira é mentira boa, porque a pessoa se engana e pede para ser enganada, saca? Já sabe que é feia porra, porque me pergunta?
Mas a mentira que vou contar para vocês, não tem nada haver com as minhas mentiras de vendedora megueira, e sim, com as mentiras que as secretárias contam.
E é claro que existem váááárias. "Ela está em reunião" "Está viajando", mas como eu disse, mentiras nobres são as que a gente conta para salvar a pele de quem nem nos pediu essa gentileza.
Dica para os maridos: não acreditem nas secretárias. Elas são pessoas ruins.
Ta que o marido me liga essa tarde: "Eu poderia falar com a fulana?"
Eu, com minha doce voz de mentirosinha das causas nobres: "Quem?"
"A Fulana De tal" (entendam nome e sobrenome) "Ela tem horário ai para pintar o cabelo hoje..."
"Desculpe, mas ela ainda não chegou senhor."
"Tu sabes me dizer qual é o horário dela?"
"Olha, esse horário ta na outra agenda, que fica com a outra secretária...não tenho como verificar isso porque ela está no intervalo agora."
"Ahhh, então ta. Eu ligo depois."

O nome da esposa não aparecia em agenda nenhuma, e eu sou a única pessoa responsável pelos agendamentos. Ou seja, eu já sabia que a mulher não ia aparecer ali hoje à tarde.
E eu não atendi mais nenhum telefonema daquele número e agradeci pelo incrível invento que é o Identificador de chamadas. E eu estava até me sentindo culpada quando pensei: Esse cara também quer ser enganado. Ele sabe muito bem que ela não vinha pra cá.
E a culpa dissipou-se num misto de alívio e mal caratismo. DElícia!

8 Coraçãozinho cheio de ódio S2

Com um layout tão lindo eu acabei ficando sem palavras. (Imagina se eu tivesse com as palavras, o que vocês não teriam que ler?)
Eu não sei bem sobre o que escrever hoje, mas tinha que escrever alguma coisa porque eu sei como ficam os meus leitores (três) quando eu me ausento por uns dias. Vocês ficam felizes, e eu não suporto gente feliz. (Sentiram a maldade que existe no meu coração?)
Então, hoje eu vou fazer um querido diário e dizer que o meu cliente comprador de perucas apareceu lá na loja de novo. Gente, eu juro que eu não quero debochar do cara, não quero expor ele não...mas fica difícil quando ele tenta insistentemente me convencer que é macho. Poxa vida, colega! Se joga! tenho a cabeça aberta e tô louca para te ajudar a pôr um cílio postiço. Não fica nessa de "é pro carnaval" que já tá muito manjado. E sim, pode trazer as fotos do teu carnaval em Floripa com os teus amigos e com a tua "esposa" que eu tô curiosa para te ver bem barbeado.
Outra coisa que me aconteceu de legal, Diário, foi ver um "primo de um amigo meu" que casou com uma maluca com quem namorou por apenas vinte dias descobrir que ela é maluca. Eu avisei, mas ninguém me escutou. Eu tenho imã para maluco, não sei se já contei aqui, então o radar apita quando vejo um...e ele pensou que ia se dar bem, e "se ferrou-se". Quer saber o que meu coraçãozinho cheio de ódio tem a dizer sobre isso: Bem feito!
E agora, com minhas maldades lançadas na rede, eu vou dormir feliz. =)

Só para constar eu não estou de TPM, nem mal comida. Nada daquelas coisas que normalmente afetam meu humor...eu só estou, com um bom humor negro hoje. Delícia!
Related Posts with Thumbnails