sexta-feira, 9 de outubro de 2009

14 Compras básicas...

Imaginem que a vida é linda e frufruzenta e cor de rosa, bem bicha fluorescente? E por mais que as pessoas queiram te deixar na merda você continua sendo uma idiota hipócrita e extremamente feliz?

Agora imagine que um dia você resolva cair na real e dar um "pretinho básico" na sua vida.
Os dias mais cinzas apareceram quando eu não estava disposta a enfrentar nenhuma tempestade. Me sentia fragilizada em vários sentidos, inclusive fisicamente.
E o que eu fiz para arrumar essa vida ingrata? O que qualquer mulher normal faria: Fui às compras!
Desculpe decepcionar as mulheres que me vêem como uma pessoa diferente, que luta pelos seus ideais, mas se querem mesmo saber, Que delícia ser uma mulherzinha que se vinga na conta bancária.
Comprei uma calça 42, e se vcs soubessem que linda é a calça 42. É mais bonita que qualquer calça 44 que exista no mundo.
Comprei uma blusa que mostra os ombros. Porque eu tenho lindos e largos ombros. E tipo, essa é a vantagem de não ser magrela...um colo invejável. #prontofalei.
Mais umas blusinhas básicas e uma sandália bege e tudo ficou mais bonito, tolerável e mais fácil de compreender.
Eu sofro, mas é de salto alto e roupa nova.
O melhor foi à cara do marido quando cheguei em casa: "Que isso, comprou o Centro inteiro?"
Não querido, as faturas chegam daqui a trinta dias e ai vc descobre aonde foi que eu comprei.
Eu me fodo,mas me divirto!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Eu queria apenas não conhecer esse brilho, esse gosto e essas cores sempre tão perfeitas e organizadas.
Queria apenas que essas cores todas não estivessem tão mudadas.
Eu só gostaria que todas essas cores não fizessem meus olhos mudar de cor.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

8 Bobagens...

Longe de mim achar que a masturbação muda o mundo. Mas a masturbação muda as pessoas e pessoas mudam o mundo.
Se vc estiver mais aliviado das tensões sexuais, terá menos vontade de mandar as pessoas a merda e as pessoas que vc não mandar a merda ficaram mais felizes, e se elas ficarem mais felizes e se forem suas chefes poderão te dar um aumento.
E um aumento muda a vida de um ser humano.

Há algum tempo eu leio, discuto e ouço sobre mitomania, e sinceramente me impressiono com a capacidade de viver feliz uma vida que na verdade não existe.
Há algum tempo eu cuido da minha vida, achei que ela era de verdade mas descobri que talvez esteja eu, brincando de mentir pra mim.
Há algum tempo eu tô com fome, e meu estomago ta começando a doer por causa disso.

Não importa o quanto vc seja legal, alguém sempre vai querer comer o seu rabo, e se vc não for gay, ou algum tipo de louca sexual de ideias tórridas, não vai gostar nada disso.

domingo, 4 de outubro de 2009

4 O mundo é bão, Sebastião?

Quando eu tinha doze anos descobri: Eu não sou desse lugar!

Decidi me dedicar a vida cristã, queria ser freira. (Sim, eu sei que seria um desperdício de energia sexual e de peitos pra fora, mas a ideia era me proteger de tudo de ruim que eu sabia que aconteceria). Lembro bem que o que eu pensava era: Eu não posso sobreviver no meio de tanta gente ruim.
Não que me julgue melhor do que você, nobre leitor! Mas eu não compreendia (compreendo) como as pessoas podem ser tão ruins, falsas e inoportunas. Sou uma Poliana Retardada que acredita que pessoas podem ser transformadas, e que toda essa dor e angustia que estou sentindo não passa de fruto de uma imaginação que não descansa. Mas bem na verdade, hoje eu tô na merda! #prontofalei!
Quando eu tinha doze anos, decidi que seria freira, mas algo mudou minha vontade (Não, não foi masturbação!) Eu descobri que sim, poderiam existir pessoas bonitas, boas e com a mesma vontade de mudar o mundo que eu tinha. Decidi que dedicar meus sentimentos aos meus amigos, e aos seres bons que me rodeiam pudesse ser melhor do que viver sem sexo liberdade. E foi nisso que eu me transformei: Numa Poliana retardada que fica esperando o melhor e só se ferra.
Andando tão na linha que o trem ta quase atropelando, dedicando o que tenho de melhor e mais bonito aos escolhidos, abdicando de desejos, de sonhos e de projetos para ser exatamente o que os outros esperam que eu seja (E não, não uma freira, uma santa, uma diva...apenas uma mulherzinha sem cérebro) Tendo que fazer coisas chatas, aturar gente chata, e viver de modo morno esperando que tudo vá passar.
Mas mesmo sendo uma Poliana Retardada, no fundo eu sei. Não vai!
Ai eu choro, esbravejo e ainda tenho que ouvir que sou uma pessoa ruim. Não, eu não sou alguém ruim. Não sou perfeita, talvez não seja boa o suficiente, mas eu não sou uma pessoa ruim.
Talvez eu me transforme... Naquelas coisas todas que todo mundo é: egoísta, malvada e impetuosa. Talvez eu me esqueça que o Amor supera tudo, Talvez eu seja exatamente como querem que eu seja. Uma retardada, gorda, mal amada e mal humorada.
Talvez eu durma e esqueça tudo isso.
Talvez eu nunca esqueça.
E o que eu mais gosto da dor, é que me deixa com vontade de mudar o mundo. Como eu queria fazer, desde os doze anos.
Related Posts with Thumbnails