sábado, 9 de janeiro de 2010

7 Um copinho de barato pra trazer pra casa.

Eu já devo ter dito pra vocês que eu sou careta. E sou mesmo. Não bebo, não fumo, não cheiro, nunca usei drogas, mas se tem uma coisinha que eu gosto é do baratinho da anestesia.. e eu não poderia deixar de contar minha última experiência surreal pra vocês.
Entro no centro cirúrgico e sou atendida por uma enfermeira sem o mínimo de psicologia que me mandou tirar a roupa. Cara, cadê as preliminares? O entrosamento? A Química? Tentou se redimir, me levando pra um lugar reservado e me dando uma daquelas camisolinhas horrendas e me mandando tirar TUDO. E quando uma mulher ouve "tira tudo" ela já sabe o que significa.
Ai veio a pantufinha de TNT e a toquinha ridícula que fez a minha escova parecer extremamente desnecessária. Então, chegaram duas moças simpáticas que me levaram para o Centro cirúrgico, onde o médico gatão já estava me esperando e pela primeira vez deixei que me fotografassem nua. Depois disso veio a melhor parte: o tiozinho do barato.
O anestesista tinha cara que saiu do Restinga e veio me operar, sua cara torrada de sol denunciava sua falta de cuidados pessoais e isso me fez sentir medo. Mas já tava ali, e não dava para correr. Então, o tio do barato pediu para que ligassem o som (o que mais uma vez me fez ter medo dele) e tava tocando Madona! Foi um sinal, eu sei. Um sinal de que vou virar uma diva! Hey, You! E assim, começo a tonturinha.
A sensação UHUL durou pouco e eu só me lembro que depois de seis horas acordei, segurei na mão do médico gatão e disse: "Obrigada! Ficou linda! Obrigada! Obrigada mesmo!"
Procurei o anestesista para agradecer o barato, mas ele já devia estar de novo na praia, curtindo alguma gata, tomando uma cerveja com os caras.
Fui para a sala de observação peladona, de sonda e com um maluco lipoaspirado do meu lado que me dizia a cada dois minutos: "Porra, mas tu quer ficar mais gata ainda? Já é um espetáculo". Além de cego, o cara tinha Alzheimer...
Eu só queria que me dessem um pouquinho daquele barato para eu usar em casa porque putaquepariu virar a Barbie, doi!

E foi assim que eu ganhei minha barriga Miss Brasil 2011!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

10 E a vida continua...

Depois que todo mundo contou regressivamente, menos os que estavam bêbados demais para isso, a vida transcorre normalmente. Ou quase.
Criciúma tem um bendito feriado no dia 06 de janeiro, que faz com que quase toda a cidade pare do dia 24 até o dia 07. Menos os que não estudaram, esses continuam trabalhando. Lembro a vocês que eu não estudei.
E ai, é assim...quem prometeu, prometeu. Quem não prometeu, não promete mais. E tipo, eu sou uma das pessoas que não prometi nada, a não ser pagar o médico que vai mudar a minha vida em 2010. Porque eu não to afim de mudar mais nada, (até porque a Re disse que eu não preciso mudar nada e a Re tem doze anos e crianças não mentem), além da minha barriga.
Então meu grande tchananã de 2010 é uma barriga nova, e como eu não devo postar nada antes do GRANDE DIA ( e não será o meu aniversário, que é a única coisa que a egocentrica aqui considerava como dia grandioso) resolvi compartilhar com vocês minha aflição: tô morta de medo de morrer.
Sei que isso é bem imbecil, mas meu marido sonhou com dente e já dizia minha sabia avó: sonhar com dente é morte.
Também sei que é imbecil, mas a delicadeza das pessoas me assusta. É eu comentar em qualquer lugar que meus dias de gorda estão contados e que no ano que vem vou ser Garota Verão Balneário Esplanada que já vem alguém dizer que a prima, a tia, a amiga do vizinho, ou a tia do amigo do vizinho morreu quando foi fazer uma cirurgia. Gente, a faca já ta afiada com meu nome em cima! Não adianta mais me contarem coisas horrorosas sobre cirurgia plástica, nem eu ver coisas medonhas no Youtube. é fato! dia 6 é a minha vez.
Mas se eu morrer, acho que todo mundo já ta ligado que eu quero um funeral inesquecível. Uma coisa meio Michael Jackson, só que durando menos dias. Quero que vocês ensaiem essa letra para cantar bem bonito e já que eu tô falando besteira (que na verdade é só para vcs rezarem, orarem, fazerem macumba, despacho essas coisas pra dar tudo certo)Vou deixar meu testamento também: Meus livros devem ser dados para quem goste dos seus títulos e de preferência que sejam repartidos entre as minhas amigas, exceto pelos que me foram dados de presente, esses eu quero que devolvam a quem me deu, para que eles olhem e chorem bastante pensando no amor que tinham por mim. Minhas roupas ninguém vai querer, devido meu incrível mal gosto pra me vestir, mas se acharem alguém tamanho 42/44 por ai doem tudinho. Guardar minhas cartinhas de amor (as que eu ganhei de alguém e as que eu nunca enviei) para chorarem muito na posteridade e nunca, nunca excluir meu blog e meu orkut.
Se tudo isso for atendido, não pretendo puxar o pé de ninguém.
Mas bem na verdade, eu quero é voltar aqui, para escrever o quanto tô magra e gata!
E aguardo visitas: no blog, no hospital, aqui em casa ou no cemitério..sei lá!
Related Posts with Thumbnails