sexta-feira, 11 de junho de 2010

4 Deise Duarte x Pit Bull

O Marido sempre diz que me odeia quando eu tô de TPM, às vezes acho que ele me odeia o tempo todo.  Diz ele que quando eu tô de TPM fico raivosa, imprevisível e descontrolada. E eu sinceramente, acho que eu sou assim quase todo o tempo, mas me controlo e finjo que sou uma menina legalzinha.
Tá, a boa é que agora ele arrumou um Pit Bull para ser seu bichinho de estimação. Tipo, qual a parte do "eu tenho medo de cachorro" que ele não entendeu em dez anos de convivência? Sei lá, homens tem umas coisas loucas de querer provar virilidade com coisas que não provam porra nenhuma, e não quero acreditar que ele ta querendo um Pit Bull para compensar a ausência de um carro, já que agora eu ando de fusca azul. Assim ó, marido, Fusca é Fusca, Carro é Carro e Pit Bull é Pit Bull. Pega o carrinho de volta e joga essa cachorro do diabo no trilho do trem.
E enquanto isso não acontecer eu ficarei de TPM contínua.
Necessidades básicas não serão atendidas nesse lar, durante a presença do "Mancha". Como confiar num cachorro que se chama Mancha? Parece que eu já vejo os cachorro véio subindo o morro pedindo pro Manolo arranjá uma boca pra eles.

Pit Bull não é coisa de Deus, não é. Ou ele, ou eu! (de vez em quando ele sentirá a minha falta...)

terça-feira, 8 de junho de 2010

8 O mundo é tããão legal...

Hoje foi um dia bom. Atendi uma cliente legal que fez terapia grátis comigo. Pensei em trocar sua conversa que me rendeu lágrimas com meus serviços capilares, mas daí, lembrei que a boca não é boa pra mim e ela é riquinha. Ficou só pela amizade mesmo.
Depois, enviei umas 50 mil sms para todas as pessoas do mundo, num surto de garota carente e legal, que tem vontade de agradar ao mundo inteiro, mas só se ferra. Ninguém me respondeu, só a Ju porque ó, a Ju entende dessas coisas de sms. Se você manda, vc quer resposta. Nem que seja para mandar vc catar lata na esquina.
E aí, eu cheguei em casa e tomei umas batidinhas e vim pra internet, no terceiro copo, para quem bem me conhece, estarei dançando o Rebolation na Web Cam. Rá, eu NUNCA ligo a Web Cam.
Se o Lipe Casagrande bebesse as batinhas, a Priscila provavelmente dormiria finalmente em paz.
Poxa, o mundo seria muito mais legal se todo mundo bebesse as batinhas preparadas com Caninha 51.
Até Casseta e Planeta fica bom.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

3 Em profunda desordem...

Ela estava desesperadamente cansada. Cansada da casa bagunçada, do armário sempre em desordem e da alma fora do lugar.
Na verdade, eram coisas que aconteciam seguindo certa ordem, ou não.
Ela estava cansada de gente que não sabia coisa nenhuma, e que pensava que sabia de tudo. Estava exausta de gente que sabia de tudo, e fingia que não sabia de nada.
Ela não estava contente em ser espectadora, mas não tomava providência alguma para ser protagonista.
Ela estava tão cansada que não tinha forças para desafiar o que quer que fosse, mesmo que isso significasse enfrentar seus próprios medos e anseios.
Ela fechava a cara e brigava com o mundo. E depois voltava, se aninhava no peito quente e derramava suas lágrimas mornas. Gostava era dessa certeza, de que podia chorar até que os olhos doessem sem parecer coitada ou doentia.
Ela gostava daquele peito quente. Dos seus cabelos espalhados pelo peito.
Ela gostava de saber que estava dentro daquele peito.
Ela queria pôr o peito dela em ordem, e encontrá-lo lá. Onde na verdade, sempre soube, nunca deixaria de estar.
Ela precisava de uns dias, num canto. Cantando sozinha, dançando sozinha, chorando sozinha.
Mas no meio daquela bagunça, ninguém percebeu. Ou todos fingiram, de novo.
Related Posts with Thumbnails