terça-feira, 13 de abril de 2010

7 Coragem, raciocínio e coração

Estava cantando com minha sapatilha de lantejoulas "Siga o tijolo amarelo, siga o tijolo amarelo, Para Oz. para Oz" e dançando em cima daqueles símbolos que tem nas calçadas de Criciúma. Assisti à peça há uns três anos e o espetáculo é lindo, mas não foi nisso que eu pensei enquanto cantarolava e meu filho e marido riam dizendo que eu parecia mesmo com a Dorothy (só que mais desafinada).
Pensei que eu pareço com todos os personagens da Fábula.
Eu tenho medo o tempo todo, e mesmo que alguém me veja como uma leoa, forte e valente, basta olhar nos olhos pra enxergar a fragilidade morando ali. E como o leão, que quer pedir coragem para Oz, eu corro o mundo buscando um lugar onde eu possa ser eu mesma, sem medo e mesmo que durante o caminho eu demonstre momentos de bravura, não vejo a hora de encontrar alguém onde eu possa pular no colo e ficar esperando todo o receio passar.
Assim como o Espantalho, eu preciso de um cérebro. Um que pense direito, que não mande mais palavras para a minha boca do que as pessoas estão dispostas a escutar, um cérebro que aja sempre direito, que não me engane em situações onde o medo (supondo que eu não ache a Coragem que Oz prometera...) ou as vontades tomem conta do que eu sou. Se eu encontrasse com Oz, pediria sim, um cérebro, porque o meu veio com defeito.
Ahhh, e pediria um coração, como tanto sonhava o boneco de lata. Não para bombear o sangue, porque isso é explicação de quem não conhece o poder do coração. Um coração que selecione escolha bem. Um coração que se entregue apenas ao que é certo, e não para qualquer coisa que pareça boa. Eu gostaria que Oz me desse um coração que atendesse ao cérebro sem titubear. Eu até tive um coração bonito, mas não soube cuidar dele.
E sim, eu pareço com Dorothy. Rodo o mundo, mas no final eu sei: “Não há lugar, como o nosso lar.”

E poupem-me de comentários: Parece também com a Bruxa do Oeste. Isso serviria apenas para afundar minha semana.
Obrigada.

7 comentários:

Luciana disse...

KKKKKKKKKK
É por isso que eu amo isso daqui!

silxata disse...

Olá minha querida, Dê!

Um excelente texto...

Esta é exatamente a intenção desta fábula. Esses conflitos entre: coração x cérebro x coragem, que todos temos...buscamos o equilíbrio entre os três por toda a vida, mas nunca alcançamos, porque a aventura consiste em sempre almejar, talvez para que nunca haja "acomodações"...vai saber!?

E para minha Dorothy, um mimo gigante!

p.s. Tô louca para assistir a estréia na telona, vamos marcar??? kkkkk

graziela disse...

Não posso negar, amei o texto, mas fiquei preocupada. Como assim não soube cuidar do coração, e ele não obedece ao seu cérebro?

Senta aqui, vamos conversar...ou, se quiser, fique calada, . Tem ainda uma terceira opção: dizer frase soltas, da maneira em que elas vem à cabeça.

beijo deise

Luciana disse...

Mais tu reclama hein?
Uma hora é: "Isso aqui ta virando gospel?"
Agora me vem com:"Ta virando putaria descarada isso aqui."

Da licença,eu posso ser de lua?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Clarisse disse...

'eu preciso de um cérebro'

Eu também! Tem uma pessoa parecida comigo nessa desgraça desse mundo!

Lá-rá-rá-rá, hey! Lá-rá-rá-rá, hey... (8

Eu falei que precisava de um cérebro...

Beeijo!

Carla disse...

Deise, eu já disse trocentas vezes, pensamos igual, a diferença é que eu nunca consigo expressar tão bem como tu. Puta merda, meu cérebro é pior ainda que o teu, ahuahuh!

Silvia disse...

A guria com quem meu ex me traiu era apelidada pelos amigos dele, carinhosamente, de "Bruxa do Mar do Popeye"...

Postar um comentário

Oi? Você vem sempre aqui?

Related Posts with Thumbnails