segunda-feira, 26 de abril de 2010

Não preciso saber o que quero. Na verdade, nunca se sabe. Ninguém nunca sabe.
Mudamos o tempo todo, e é impossível ser sempre um só, ou sempre o mesmo.
Em mim mora a louca, a ortodoxa, a flexível e a irredutível, todas no mesmo dia, mudando de cara, sem mudar de roupa.
Não que eu goste de ser tantas, mas acho que ser uma só é chato. Tão chato quanto estar me sentindo desse jeito, agora. Tão mesclada, tão mistura, tã estranha.

Eu não sou uma só, mas todas as que estão aqui, são confiáveis. Menos para mim.

"Por você eu faria isso mil vezes..."
E por mim?

2 comentários:

Juliana Dacoregio disse...

Pois é, somos tantas, somos várias, somos uma multidão!!! E às vezes nos sentimos tão pequeninas. :/

Kellen Rodrigues disse...

Meu Deus! Que mudança! O que aconteceu por aqui enquanto estive fora? só sei que adoreeeeeeeeei!
beijos queridona. Saudade!

Postar um comentário

Oi? Você vem sempre aqui?

Related Posts with Thumbnails